Como obter a certificação LEED da sua construção

Selo de sustentabilidade é o mais reconhecido do mundo na área de edificações

Destacar-se no concorrido mercado de construção civil não é tarefa fácil. Além de oferecer design inovador e custo-benefício na edificação, clientes e investidores têm buscado cada vez mais outros valores agregados ao produto antes de fechar um negócio. E nesse sentido, projetos com viés sustentável tendem a ganhar um ponto extra. Mas como evidenciar que uma obra realmente adotou processos sustentáveis? Uma boa alternativa é a certificação da edificação com o LEED, um selo de qualidade internacional concedido a projetos de “construções verdes”.

O que é o LEED?

O Leadership in Energy and Environmental Design (LEED), que traduzido significa Liderança em Energia e Design Ambiental, é um certificado de qualidade emitido pela entidade americana U.S. Green Building Council (USGBC) a projetos de engenharia de diferentes categorias que cumprem uma série de pré-requisitos em aspetos econômicos, ambientais e sociais durante as fases de elaboração e execução da obra, e, em especial, em como será a funcionalidade após a construção concluída.

O objetivo da USGBC é promover a cultura da sustentabilidade entre as empresas e profissionais do ramo da construção civil por meio de um sistema de avaliação e orientação de boas práticas. Criada em 1993, a certificação está presente em mais de 160 países e é atualmente a ferramenta mais utilizada no mundo para classificação de Green Buildings (edificações verdes).

Como funciona?

Em resumo, a certificação LEED é emitida de acordo com a tipologia de projeto inscrito (novas construções, design de interiores, edifícios existentes ou bairros) e a nota alcançada por meio de um sistema de avaliação do projeto.

A identificação do tipo do projeto que a construção se enquadra é o passo inicial para a certificação, pois para cada um deles existem critérios de avaliação específicos. No caso de Novas Construções (BD+C), por exemplo, há oito subcategorias, cada qual com seus critérios específicos. Enquadram-se ainda como novas construções as grandes reformas de uma edificação. Por outro lado, na categoria Design de Interiores (ID+C) são consideradas as obras em que a empresa não ficou responsável por todo o projeto da edificação, mas apenas por sua parte interior, o mesmo ocorre com projetos enquadrados na categoria Edifícios Existentes (O+M), que também englobam manutenções, visando uma melhor funcionalidade do prédio. Por sua vez, na categoria Bairros (ND) não é avaliado apenas um prédio, mas sim a estrutura de toda a comunidade.

A avaliação dos projetos acontece por meio de critérios pré-estabelecidos (chamados de créditos) em 9 diferentes categorias, que são: processo integrado, localização e transporte, terrenos sustentáveis, eficiência hídrica, energia atmosférica, materiais e recursos, qualidade no ambiente interno, inovação e prioridade regional. Em cada uma dessas, há uma série de critérios avaliados, aos quais, são atribuídos pontos. Ao todo, é possível atingir 110 pontos.

Em geral, são avaliados no projeto o cumprimento de aspectos legais, a otimização de recursos, o planejamento pensado na economia de água e de energia durante a realização da obra e na edificação em seu uso final, além da redução na emissão dos gases poluentes, mobilidade, entre outros.

São 4 níveis de certificação, concedidos de acordo com a pontuação atingida no processo de avaliação, sendo eles: Certif­ied (40-49 pontos), Silver (50-59 pontos), Gold (60-79 pontos) e Platinum (80 pontos ou mais).

Quem pode participar do processo de Certificação LEED?

Qualquer empresa que esteja realizando um projeto inteiro de uma nova construção ou ainda obra integral ou parcial em edificação já existente, seja ela do setor público ou privado, pode adotar a metodologia e participar do processo de certificação.

No entanto, é importante destacar que para iniciar o processo, é imprescindível atentar-se a alguns aspectos fundamentais logo nas etapas iniciais do projeto, como questões legais (alvarás e certidões emitidas por órgãos reguladores), além, claro, dos aspectos técnicos e logísticos da construção. São os pré-requisitos mínimos, sem os quais a empresa não é certificada.

O Green Building Council Brasil (GBC Brasil) é a entidade responsável pela certificação em nosso país, portanto, é necessário que o projeto seja registrado junto a eles para avaliação. Por isso, é indicado que seja realizada uma consulta no site da entidade identificando os critérios específicos para cada tipo de projeto e o passo a passo para a certificação LEED de construções sustentáveis. Confira aqui.

Quais são as vantagens da Certificação LEED?

Uma reforma ou nova construção que seja realizada com base em critérios sustentáveis tende a oferecer mais qualidade e eficiência durante e após a sua execução, como economia no consumo de água e de energia elétrica, redução na emissão de CO2 e de geração de resíduos, melhoria na qualidade de vida de quem utiliza esses espaços no dia a dia com melhor eficiência de temperatura interna e acústica, entre outras vantagens.

Além disso, obter um certificado internacional que chancele a efetividade da tríade econômica, social e ambiental é certamente um diferencial competitivo e algo que vem sendo muito valorizado pela sociedade nos últimos anos. Diferentemente de outros aspectos, os maiores benefícios de uma edificação verde serão observados a longo prazo, evitando investimentos futuros.

 

Quer receber esta certificação em seu projeto? Saiba como a Engepoli pode te auxiliar no ganho de créditos para obtenção da certificação LEED. Clique aqui (https://engepoli.com/prod-engepoli/) e conheça os nossos produtos e soluções desenvolvidos a partir de conceitos sustentáveis e de aproveitamento de recursos naturais.

Conheça também o projeto desenvolvido pela Engepoli para a Coca-Cola, que recebeu a primeira Certificação LEED Platinum no Brasil e é considerado um dos prédios com maior economia de energia do mundo, aqui.

COMPARTILHAR
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email