O que é poluição luminosa e como evitá-la na sua indústria

Soluções sustentáveis ajudam a minimizar os problemas causados pelo uso inadequado de luz artificial

Você já ouviu falar no termo poluição luminosa? E sabe como esse tipo de problema afeta as indústrias e outros tipos de negócios?

Neste artigo, explicaremos como ocorre a poluição luminosa, os danos causados às empresas e algumas soluções que podem ser adotadas nos galpões a fim de reverter a situação e ainda reduzir custos. 

Para começar, é importante explicar que poluição luminosa é o nome dado quando há excesso no uso de luz artificial em um ambiente, seja ele aberto ou fechado. 

Um estudo publicado por pesquisadores britânicos da Universidade de Exeter indica que houve aumento de ao menos 49% de poluição luminosa no mundo nos últimos 25 anos

Como consequência disso, diversos problemas são ocasionados na saúde e bem-estar da população, no meio ambiente, na sociedade e até mesmo na economia.

O que é poluição luminosa?

Por definição, poluição luminosa é toda iluminação que é emitida de maneira excessiva ou inapropriada para seu destino, causando impacto no meio ambiente, na saúde e na economia. 

Além de impedir uma visibilidade nítida do céu noturno, a má iluminação pode se tornar um caso de segurança pública, pois cria pontos de baixa visibilidade, favorecendo a criminalidade e acidentes.

Segundo o Laboratório Nacional de Astrofísica, existem atualmente três tipos de poluição luminosa:

Skyglow:

Casos de luzes direcionadas para alto que são acentuados pelos gases poluentes concentrados na atmosfera e deixam o céu com um tom alaranjado (se as lâmpadas forem a base de vapor de sódio) ou esbranquiçados (quando as lâmpadas são a base de mercúrio).

Glare:

Luz emitida de maneira excessiva causando agressão e cegueira momentânea. Um bom exemplo deste caso é a leve cegueira causada pelos faróis altos de um automóvel.

Trepass:

Quando a luz é mal posicionada, de modo a invadir outros espaços. Exemplo: Um cômodo que não fica totalmente escuro por causa da luz de um poste fora da residência.

poluição luminosa tipos

E não é apenas durante a noite que a poluição luminosa ocorre. Casos de uso exagerado de luz artificial e mau aproveitamento de iluminação natural são extremamente comuns e igualmente nocivos à saúde humana.

Quais são os problemas ocasionados pela poluição luminosa?

Os problemas causados pela poluição luminosa envolvem não apenas o bem-estar e conforto das pessoas, como também a saúde do planeta e o orçamento das empresas.

Os principais problemas que podem ser citados nesse sentido são:

Mudança no ritmo circadiano das pessoas:

Também conhecido como relógio biológico, o ritmo circadiano é o ciclo de 24 horas que regula o organismo humano para as funções básicas, como acordar, dormir, se alimentar e ir ao banheiro. A luz artificial prejudica esse ciclo, pois o nosso organismo recebe estímulos diurnos durante o período noturno. Isso ocasiona cansaço, estresse, mau-humor e até mesmo falta de produção de alguns hormônios.

Aumento do risco de câncer:

Um estudo realizado pelo Departamento de Neurologia da Universidade Thomas Jefferson, na Philadelphia, USA, aponta a ligação do câncer de mama à exposição a iluminação artificial excessiva. O risco também é real para homens, em relação a outros tumores provocados por problemas hormonais.

Bem-estar e produtividade dos profissionais:

Devido aos casos citados nos itens anteriores, o uso excessivo de luz artificial afeta diretamente a qualidade de vida dos colaboradores. Com isso, é comum que aumente o número de atestados, relatos de fadiga, baixa produtividade e até mesmo cansaço visual, que pode colocar em risco a segurança do funcionário no ambiente de trabalho.

Impacto ambiental:

A alto índice de luz artificial emitido pelos grandes centros urbanos afeta diretamente o ciclo reprodutivo de plantas e diversas espécies de animais, causando danos irreparáveis ao ecossistema. Os filhos de tartarugas marinhas, por exemplo, são guiadas para o oceano logo após seu nascimento graças a leves estímulos luminosos causados pela luz da lua e das estrelas refletindo na água. Com o excesso de iluminação nos arredores da praia os filhotes ficam desorientados e acabam por nem alcançar o oceano.

Elevado consumo de energia elétrica:

Muitos empresários não se dão conta, mas com um planejamento de iluminação adequado é possível reduzir drasticamente o valor da conta de energia elétrica. Além disso, com a crise hídrica vivida hoje no Brasil, toda economia de energia está diretamente ligada à sustentabilidade do setor elétrico.

Por que ocorre a poluição luminosa?

A resposta para essa pergunta é muito simples: falta de planejamento. 

Não se trata de abolir o uso de lâmpadas e refletores, afinal, eles são essenciais no período noturno. Fato é que o uso indiscriminado e mal projetado de luzes artificiais durante o dia e à noite, seja para a própria iluminação do ambiente, seja para fins decorativos, provoca os problemas citados no tópico anterior. 

Muitos ainda têm a falsa imagem de que um ambiente bem iluminado é aquele cheio de lâmpadas. Com um bom planejamento, é possível evitar o uso de luz artificial durante o dia. Durante a noite, posiciona-se a luz em locais estratégicos, e em quantidades suficientes, dando preferência às luzes de LED.

Iluminação Natural é a saída para evitar a poluição luminosa

Para fugir das lâmpadas artificiais, pelo menos durante o dia, é possível investir em um projeto de iluminação natural que faça uma boa distribuição da luz solar por todo o ambiente interno. 

iluminação natural

Um bom projeto de iluminação natural reduzirá o consumo de energia elétrica, proporcionará um nível de iluminação adequado para o ambiente e ainda evitará problemas com incidência direta do calor dos raios solares e dos raios UV diretamente na pele dos profissionais. 

Dica de leitura:

Qual sistema de iluminação natural tem o melhor custo-benefício?

Descubra por que um sistema de iluminação natural oferece o melhor custo-benefício para a sua indústria e quais são as outras vantagens que a solução proporciona.

Solução em iluminação natural: conheça o Sistema Skylux

Para resolver o problema da poluição luminosa nas empresas e garantir um excelente aproveitamento da luz solar, a Engepoli Sistemas Sustentáveis desenvolveu os Sistemas da linha Skylux com projetos adequados para diferentes tipos de estruturas e necessidades.

Em todos os Sistemas Skylux, a Engepoli oferece a garantia de iluminação de qualidade atrelada à alta tecnologia, desempenho e eficiência. 

iluminação natural industrial

O Sistema Skylux Diffuser NanoPrismático oferece 14,3% mais eficiência do que o outros sistemas de iluminação natural.

Entre os benefícios dos sistemas Skylux, destacam-se:

Maior conforto visual para clientes e profissionais;

Redução de fadiga e melhora na disposição dos colaboradores;

Filtram até 98% dos raios UV;

Não geram calor, ou o calor gerado é desprezível;

Não geram o efeito hotspot (em que a luz fica direcionada apenas em alguns pontos do ambiente interno);

Consumo zero de energia elétrica, com garantia de retorno do investimento em 24 meses;

Excelente durabilidade e alta resistência mecânica;

São auto-extinguíveis, já que o material utilizado não propaga chamas;

Para empresas que atuam também no período noturno, a Engepoli oferece opções de iluminação híbrida com um sistema de luminárias LED dimerizáveis, garantindo um consumo reduzido de energia elétrica.

Gostou dessas informações? Então conheça mais sobre os benefícios da iluminação natural e as soluções Engepoli para resolver o problema de iluminação do galpão da sua empresa:

Saiba mais:

Iluminação Natural: o Guia Oficial Engepoli

Luz sem gasto de energia: tire suas dúvidas sobre a iluminação natural

COMPARTILHAR
Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Email