Aumente a produtividade da sua empresa com os pilares da engenharia de processos industriais

Programas de gestão industrial ajudam a impulsionar os resultados financeiros e de produção das fábricas

 Produzir mais, com melhor qualidade e com menor custo. Esse certamente é o sonho de todo empresário. Para isso, é comum que as fábricas adotem programas de redução de custos, gerenciamento de processos e gestão da qualidade, o que é muito positivo, mas que não trará o resultado desejado se as ações não forem implantadas de maneira conjunta. E é nesse contexto que são empregados os pilares da engenharia de processos industriais, trabalho realizado com a finalidade de otimizar o processo fabril em toda a sua cadeia produtiva, garantindo melhores resultados.

A engenharia de processos (ou engenharia de produção) é uma área especializada da engenharia industrial que trabalha no mapeamento e gestão do processo de fabricação dos produtos, que vai desde a compra da matéria-prima e demais insumos para produção, passando pelas etapas de fabricação e encerrando no armazenamento e logística de distribuição. Em resumo, esse trabalho consiste em uma análise detalhada do funcionamento da fábrica para que possam ser realizadas as adequações necessárias visando a melhoria contínua do processo.

Entendido o conceito, é hora de ver na prática como a engenharia de processos realmente ocorre. Para isso, separamos alguns dos pilares fundamentais que auxiliam na gestão da produção industrial. São eles: projeto, modelagem, simulação, monitoramento, operação e análise.

·         Projeto: a primeira etapa da fabricação é a realização do projeto para início das operações (ou até mesmo para renovação da linha de produção). O projeto consiste no planejamento feito por profissionais especializados para definir tudo que será necessário para começar ou mudar a produção industrial. É no projeto que são identificadas as necessidades de compra de equipamentos e materiais, adequações na estrutura física do galpão e ainda contratação de mão de obra.

Nesse item, uma dica importante é avaliar a adoção de projetos sustentáveis na planta fabril, pois isso trará resultados positivos a longo prazo por meio da eficiência energética, iluminação natural, ventilação de ar, conforto térmico e acústico, entre outros benefícios. Para saber mais sobre esse assunto, confira aqui no blog na Engepoli outros artigos que abordam as vantagens de projetos sustentáveis em galpões industriais, clicando aqui.

·         Modelagem: após o planejamento inicial do projeto, ocorre a etapa da modelagem, que nada mais é do que o “desenho” de como deve ocorrer cada fase do processo industrial. Esta é uma etapa muito importante, pois cada detalhe precisa ser pensando e analisado para conseguir fazer mais com menos, além de padronizar a produção, o que garantirá qualidade ao produto.

É comum para empresas que já tenham um processo de fabricação definido, revisitar constantemente esse “desenho” do processo para encontrar algumas possibilidades de melhoria. Uma dica para observar as melhores práticas do mercado e desenvolver a modelagem com mais precisão é realizar benchmarking on-line ou presencial em outras empresas, recorrer à literatura especializada da área e até mesmo contar com a experiência dos demais profissionais da equipe.

·         Simulação: antes de dar início, de fato, à produção, é essencial que sejam realizados testes e simulações, o que engloba também treinamento dos profissionais da linha de produção. Esta é uma etapa muito importante, pois depende em grande parte do fator humano, e deve considerar ações para o fortalecimento de uma cultura da qualidade na empresa, a preocupação com a saúde e bem-estar dos profissionais, entre outros aspectos.

A simulação pode ser realizada em diferentes níveis e há empresas fornecedoras que contam com excelente portfólio e até mesmo laboratório de testes antes da compra de seus produtos. Isso pode facilitar e baratear a simulação de alguns processos, por isso, uma dica é pesquisar sobre essas empresas e entrar em contato com o setor de vendas a fim de conhecer essas vantagens.

·         Monitoramento: outro ponto fundamental da engenharia de processos é o monitoramento. É preciso acompanhar os desempenhos qualitativos e quantitativos das simulações, o engajamento da equipe, a eficácia de cada etapa do processo e os resultados obtidos em diferentes cenários. Isso permitirá a realização de ajustes e adequações que ajudarão na performance da produção.

Não se esqueça de considerar um olhar multiprofissional no monitoramento, pois profissionais de diferentes áreas poderão apontar problemas e soluções variadas e que contribuirão para um resultado mais assertivo.

·         Operação: essa é a fase de produção efetiva do produto, após a realização das etapas anteriores terem sido finalizadas. Mesmo com tudo bem definido, é fundamental que o monitoramento detalhado da operação permaneça, pois sempre aparecem situações que sinalizam necessidade de mudança ou até mesmo oportunidade de melhorias. Ter em mente essa cultura da melhoria contínua é o que irá permitir manter a empresa competitiva e inovadora.

·         Análise: para garantir e demostrar os resultados, é primordial definir indicadores de desempenho, estatísticos e financeiros, que permitam avaliar a performance industrial. A análise desses dados, somados ao conhecimento do processo de fabricação e às informações de monitoramento in loco e em tempo integral, permitirão aos gestores projetar novos cenários, desenvolver novos produtos, aplicar mudanças necessárias e, se necessário, corrigir erros. 

Engenharia de processos e sustentabilidade corporativa

 Todo esse trabalho de gestão do processo industrial está interligado com outro conceito importante para melhorar a performance empresarial, que é a sustentabilidade corporativa baseada nos pilares ESG, sigla dos termos em inglês Environmental, Social e Governance – que traduzidos para o português significam respectivamente Ambiental, Social e Governança.

Se você ainda não conhece esse conceito ou deseja aprender mais sobre ele, confira o Ebook desenvolvido pela equipe da Engepoli  e saiba como associar os pilares ESG à engenharia de processos para melhorar o desempenho dos resultados de produção.

Para conhecer mais soluções sustentáveis desenvolvidas pela Engepoli para estruturas físicas de galpões industriais, confira nossa linha de produtos, clicando aqui.

COMPARTILHAR
Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email